Jones Lang LaSalle conclui comercialização do Edifício Atlantis

 

A JLL conclui a comercialização do Edifício Atlantis no Parque das Nações com a instalação da empresa Ascensia naquele imóvel detido pela Iosa Inmuebles. A Ascensia contratou em regime de prestação de serviços as últimas frações do edifício com uma área de 115 m² no Business Center do 3º piso, que está organizado como centro de negócios, dispondo de serviços e infraestruturas disponibilizados pelo proprietário e partilhados com outras empresas.

Tiago Trezentos, Consultor Sénior do Departamento de Office Agency da JLL, considera que este edifício de escritórios “é um dos mais versáteis e flexíveis do Parque das Nações, pois além da oferta convencional de espaço, disponibiliza também uma área com serviços integrados”. Na sua perspetiva, este posicionamento tem gerado “uma procura muito interessante para o Atlantis, que se encontra agora totalmente ocupado”.

Ao longo dos últimos cinco anos, a zona do Parque das Nações foi a que registou o maior decréscimo de área disponível, caindo desde o pico atingido em 2010 de 26,7% para os 4,8% no quarto trimestre de 2015, restando atualmente apenas 17.500 m2 disponíveis. Em resultado, a renda prime, que manteve uma rota decrescente desde 2009, aumentou pela primeira vez no final de 2015 para os 14€/m², face à baixa disponibilidade de espaços.

O Edifício Atlantis localiza-se na avenida D. João II, na proximidade do centro comercial Vasco da Gama e da Gare do Oriente. É composto por 8.493 m² de escritórios, distribuídos por sete pisos acima do solo, sendo ainda complementado por uma área comercial no piso térreo. É propriedade da Iosa Inmuebles, que atua em Portugal através da Monsanto Investment e da Sogiurbe Sociedade de Gestão Lda.

Fonte: JLL via Rita Ribeiro Comunicação

 

 
 
 
 
 

Responder

obrigatório

obrigatório

opcional



  Sim, aceito a Política de Privacidade e dou consentimento para o armazenamento e tratamento, por este website, dos dados submetidos.