As Principais Obras de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura

 

O ano de 2012 é um ano de crise em Portugal, marcado por um forte desinvestimento em obras públicas e decréscimo acentuado na construção privada. Há no entanto algumas raras excepções, como é o caso das obras de apoio à Capital Europeia da Cultura – Guimarães 2012. Os investimentos foram avultados, ultrapassando os quarenta milhões de euros no seu conjunto.
As obras incluem novos edifícios, reabilitação de edifícios existentes e uma forte aposta na recuperação de elementos históricos existentes, museus e espaços públicos.

Apesar de uma parte das obras ter sido concluída com sucesso, no tempo estimado e a tempo da sessão de abertura da Capita Europeia da Cultura, há uma grande parte das obras que ainda está em curso e outras ainda que correm o risco de serem concluídas apenas em 2013.


Intervenção do Monte Latito e no Campo de S. Mamede

Este é um dos projectos mais polémicos, uma vez que a sua execução ainda está num estágio muito inicial. As obras apenas deverão ter início no final de 2012, pelo que quem se deslocar ao local durante a celebração da Guimarães 2012, apenas vai encontrar um estaleiro de obras. O custo estimado da obra é de cerca de 1,5 milhões de euros, com financiamento municipal, estatal e comunitário .

Extensão do Museu Alberto Sampaio
Um dos museus mais relevantes da cidade de Guimarães é o Museu Alberto Sampaio, que sofre actualmente obras de expansão, de forma a poder acomodar algumas das mais importantes peças históricas e culturais da região. O valor da obra ascende aos 3 milhões de euros. A extensão deverá estar concluída em meados de 2012.

Museu Casa da Memória
O Museu Casa da Memória deverá ser um dos ícones da Guimarães 2012  Capital Europeia da Cultura. A ser construído num local de grande significado afectivo para a cidade de Gumarães, este museu é a montra dos Vimaranenses para o evento cultural em curso. Quando concluído, o museu terá tido um custo de 4,5 milhões de euros.

Plataforma das Artes
A Plataforma das Artes já foi denominada a “Casa da Música” de Guimarães, não só pelo seu custo elevado, mais de 16 milhões de euros, mas também pelos atrasos sucessivos do projecto. Localizada no centro da cidade, na actual praça do mercado, a Plataforma das Artes será simultaneamente um centro de criatividade e uma incubadora de artes.

CAMPURBIS
A denominada CAMPURBIS é um conjunto de três infraestruturas de projecção cultural, estando no seu conjunto numa fase de progresso bastante avançada, relativamente às restantes obras  da Guimarães 2o12. Inclui o Instituto de Design, o Centro Avançado de Formação Pós-Graduada e o Centro de Ciência Viva

Obras no Largo do Toural e na Alameda São Dâmaso, no Largo República do Brasil e na Rua Santo António
São das poucas obras da Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura que foram concluídas a tempo da cerimónia de inauguração. Tiveram um custo conjunto de 7 milhões de euros.

Fonte: Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura Via Jornal i
Fotografias: Anteprojectos, Câmara Municipal de Guimarães

 

 

 
 
 
 
 

Responder

obrigatório

obrigatório

opcional



  Sim, aceito a Política de Privacidade e dou consentimento para o armazenamento e tratamento, por este website, dos dados submetidos.